25 de setembro de 2007

Tecktonik é que nem capoeira

Olha, foi uma exaustiva pesquisa pra entender esse negócio de Tecktonik. Mas é assim mermo, né? Ser hype cansa. A Gaúcha me mostrou um vídeo desse estilo de dança um tempo atrás já, umas 2 ou 3 semanas. E ela tava indignadíssima, achando um absurdo. "Quem é que vai dançar essa merda?" e essas coisas. Bom, eu vi o vídeo e fiz a maior cara de paisagem pra ela. Porque, no fim das contas, eu não vou e nem tenho pretensão de virar adepta do Tecktonik, mas que é legal de ver, isso é.
Por isso que eu disse que é que nem capoeira. Capoeira, street dance, gente pintada de prata fingindo ser estátua, vitrine viva, essas coisas. Todo mundo gosta de olhar. Le Parkour, pronto. Outra coisa de origem francesa que é ótimo de ficar vendo. Aliás, adoro ficar vendo e revendo o DVD de "Confessions on a Dancefloor" da Madonna só pra ver os carinhas fazendo as acrobacias de Le Parkour quando ela canta Jump. Mas, voltemos ao Tecktonik.
O movimento começou lá pelos anos 2000, nas periferias de Paris e estourou agora, em 2007, no "Paris Techno Parade", que foi agora no meio de setembro. O esquema da dança é uma mistura de hip hop e o jeito que o povo dança música eletrônica. Dos passos reconhecíveis, tem o "popping" e "locking" do hip hop e "moonwalking", que até onde eu sei, estourou nos pezinhos de Michael Jackson. O "TCK" ficou conhecido mundialmente graças ao youtube, claro. O vídeo mais assistido é de um grupo dançando uma versão remixada de "Cause Des Garçons", da cantora de electro Yelle. Não sei se ela tem envolvimento com o lance das danças, mas acredito que, de qualquer forma, o sucesso dela deve ter sido alavancado pelo boom do Tecktonik. Aliás, eu ouvi o álbum dela "Pop-Up" e adorei.

Tecktonik não se limita só a dança. Tem um estilo muito próprio e chupado de outros movimentos e outras décadas. Mas, ouras, é assim que funciona. O visu inclui jaquetinhas jeans ou camisetas coladinhas, calças jeans skinny (inclusive pros rapazes), cortes de cabelo futuristas a la David Bowie na fase Ziggy Stardust, uma make-up digna do Gene Simons do Kiss e muito brilho, purpurina e essas coisas. E gente, não é só coisa de viado, viu? Começou na França, lá todo mundo é moderno, cara. Não tem essa de "isso é coisa de viado" .



E olha só que espertos esses adeptos de Tecktonik: Eles se encontram na rua Rivoli, entre os sanduíches do McDonald's e a loja H&M. Daí, o pessoal dança em frente as vitrines mermo e deixam os turistas filmarem e levarem pra casa uma lembrancinha de Paris. Ou então, eles buscam locações como o Trocadero em frente a Torre Eiffel ou no jardim do Luxembourg. Não tem jeito melhor de divulgar do que transformar em souvenir, hein?

No Brasil já começam a aparecer comunidades via Orkut tratando do assunto. Todas são bem novinhas e comandadas por moços franceses ou com alguma ligação com a França. E, pra quem tiver interesse em aprender a dançar, descobri a palavra certa pra se procurar no youtube e afins: "apprentissage". Gente, eu não sei francês, mas dá pra entender um pouquinho e se virar.

Agora, se aprender, por favor não venha dançar do meu lado porque eu também sou espaçosa quando o assunto é se passar.

Este post teve a excelente colaboração do Ricardo, vulgo Ricota. Ontem demos uma de "jornalistas musicais" e fomos pesquisar e discutir as tendências e as fofocas do showbiz. Pobre Meg White.

Links JAH
Outro vídeo tecktonik
Comunidade do Orkut (português)
Outra comunidade (português)
Comunidade (francês)
MySpace da Yelle
Site Oficial da Yelle
Site Tecktonik
Vídeos Tecktonik
Max Clubbing

Este próximo link é especial. Não só porque veio bem depois de todos os outros, mas porque é destinado a quem não gosta de Tecktonik e também foi criado pela primeira e única Gaúcha. Saca o nome da comunidade no Orkut: "Tektonik meu ovo".

9 comentários:

Eurico disse...

ei, renata me linkou isso de tecktonik também, deve ser muito divertido dançar assim :~

e capoeira é vida, le parkour é vida, queria ter capacidade física pra fazer os dois.

Igor disse...

Aaah... a dancinha é simpática, né? A música certeza é interessante, mas convenhamos, a dança exige uma certa coreografia e uma coordenação motora para não se bater. Parece-me "dance like when no one is whatching" ou uma versão mais agitada de "Groove Is In The Heart".

Aprovo a dança, mas certeza que ela também não vinga, será moda por um tempo e depois cairá no esquecimento. É dificil de dançar, pessoas não podem dançar junto uma das outras e dependendo do local, arramarão o tektonikcista a uma camisa de força.

Igor disse...

Ah, e nao quero aparecer preconceituoso, mas repare no negro dançando, não parece aquelas danças do The Sims?

Joey disse...

hahahhahaha

ain, igor. não acho preconceito, cara. the sims tb já foi super tendência e não é pq ele é negro q parece, é pq ele dança parecido... podia ser o branco, tanto faz, né? enfim, ele podia estar matando, ele podia estar roubando, mas tá ali... dançando.

tiago.james disse...

KKKK!
Muito bom o texto!

Anônimo disse...

"Ser hype cansa"

rs

deslumbrada é pouco.

bjs,

Anônimo disse...

oi sou de frança ... se tu nao gostas da dansa tecktonik e porke nao conhexes nada... aki em frança ixo esta na moda o ke nos chamamos (la mode fashion...) olha acho ke tu dizex ixo pk nao sabes dançar... eu tambem dizia ixo o primeiro ke vi agora digo-te ke adoro a dança tecktonik (stile electro..) esprementa e tu vais ver ke vais gostar e mt fixe

Anônimo disse...

ola
eu amo t tecktonick nunca vi nenhumas musicas como as tuas amt joao (mitrick) andas no colegio de taveiro

sam disse...

adorei o comentario. tambem vi esse video e me interecei por tecktonic, e por acaso vim parar aqui entendendo um poco mais sobre o assunto. legal mesmo. abraços

by TemplatesForYou-TFY
SoSuechtig, Burajiru