15 de março de 2012

Humor negro é racismo e piada pesada é preconceito



No começo da semana rolou uma apresentação de stand-up entitulada Proibidão no Ktisch Club na zona Sul de São Paulo. Ou seja, quem foi sabia que as piadas seriam pesadas e na entrada ainda tinha que assinar um termo de compromisso dizendo que "sim, eu sei que as piadas são heavy metal".

Além das piadas, tinha ainda uma banda que toca por lá. Um dos integrantes da banda contratada pela casa, conhecido como Dantop acabou chamando a polícia por causa do teor das piadas com negros, cadeirantes, mulheres, gays e outros grupos que sempre são alvo de piadas.

Segundo o rapaz, a piada mais leve foi a com negros. Quando ouviu esse trechinho, o músico resolveu deixar o lugar e chamar a polícia.

"Dizem que aids veio do macaco, mas não acredito. Transo sempre com macaco. Né?"

E aí a confusão começou e virou notícia. O músico não assinou o termo e ele o advogado estão estudando as medidas legais cabíveis.

Agora vamos pra opinião: eu, particularmente, não levo piada como ofensa, até porque, mesmo nesse trecho aí, o comediante se colocou na piada também. Mas mesmo se não tivesse, piada é piada e não é pra ser levada a sério. Imagina se todas as piadas tivessem que ser politicamente corretas. Acaba a graça. Eu entendo que tem algumas piadas que extrapolam o nível do bom senso, mas gente, é piada. E piada não reflete nem a opinião do cara que tá atrás do microfone. A intenção é só fazer rir mesmo. Se toda piada de mau gosto virar polêmica fica complicado. Que atire a primeira pedra quem nunca riu ou contou uma piada infame.

via Folha de São Paulo

Um comentário:

Denisa Cretu disse...

This is a really super post. Must admit that you are amid the best writer I have read. I appreciate your making the effort to discuss this class of article.
juegosfrivas , kizidaily , friv2gamers

by TemplatesForYou-TFY
SoSuechtig, Burajiru